Camisas de Futebol » Jogadores que vestiram a camisa de mais de uma seleção

Jogadores que vestiram a camisa de mais de uma seleção

by André Coutinho
Jogadores que vestiram a camisa de mais de uma seleção
Compartilhe este link em suas redes sociais:

Se tornou comum vermos jogadores tendo que escolher por qual seleção de futebol jogar, devido a local de nascimento ou nacionalidade dos pais, que criam um leque de oportunidades para determinados atletas.

As naturalizações também se tornaram cada vez mais frequentes, com regras menos burocráticas e seleções passando a investir nisso, como a China, que recentemente incorporou à sua seleção os brasileiros Elkeson e Ricardo Goulart após terem atuado por alguns anos na Superliga.

Sabemos que, a partir do momento que um atleta joga por uma seleção em um jogo oficial, ele está “preso” à essa escolha, não podendo trocar posteriormente, porém, se ele tiver jogado apenas amistosos, ou atuado somente na base, ele tem direito de escolher mais pra frente que país representar.

Hoje trazemos alguns exemplos de jogadores que vestiram mais de uma camisa de seleção e lembramos deles com seus primeiros mantos.

Confira abaixo:

Andreas Pereira – Bélgica

O atual meio-campista do Manchester United é nascido na Bélgica, na cidade de Duffel, e é filho de brasileiros. Ele atuou com a camisa da seleção européia até a categoria sub-17, no ano de 2013, quando anunciou que gostaria de jogar pela seleção canarinho.

Andreas Pereira Brasil

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A partir daí, passou pelas categorias sub-20 e sub-23 do Brasil e já atuou pela Seleção principal, tendo feito sua estreia em 2018.

Diego Costa – Brasil

Diego Costa durante o jogo do Brasil com a Italia, 21 de Março de 2013. MOWA PRESS

O atacante do Atlético de Madrid é sergipano, de Lagarto, mas nunca jogou futebol profissional no Brasil, tendo estreado pelo Penafiel, de Portugal, em 2006. No ano seguinte foi contratado pelos colchoneros e emprestado para algumas equipes, até que brilhou pelo Atleti na primeira metade da década de 2010.

Diego Costa Espanha

No auge, foi convocado por Felipão para amistosos em 2013, mas logo optou por defender a Seleção Espanhola, que havia o oferecido a naturalização.

Geoffrey Kondogbia

Kondogbia França

Geoffrey Kondogbia nasceu em Nemours na França e defendeu a atual seleção campeã do mundo desde o sub-16 até a seleção principal, onde disputou cinco amistosos.

Kondogbia Republica Centro Africana

No ano passado, no entanto, o volante abdicou de defender seu país natal para vestir a camisa da desconhecida República Centro-Africana, país onde seus pais nasceram.

Hakim Ziyech – Holanda

O meia do Ajax á nascido na Holanda, mas é filho de marroquinos. Ele chegou a ser convocado para a laranja mecânica em 2015 por Guus Hiddink, mas foi cortado devido a uma lesão. Durante o verão daquele ano, Hiddink foi substituído por Danny Blind, não convocou Hakim para as partidas seguintes.

Hakim Ziyech Marrocos

Então veio o convite do Marrocos, que foi prontamente aceito, junto com a decisão definitiva de defender a seleção africana ao invés da europeia. O meia disputou a Copa do Mundo de 2018 pela seleção africana.

Ivan Rakitic – Suíça

O camisa 4 do Barcelona nasceu em Rheinfelden, perto da Basileia, na Suíça, filho de pais croatas refugiados da guerra a Iugoslávia.

Ivan Rakitic Croácia

Ele chegou a jogar amistosos nas categorias de base da Suíça, mas, em 2007, já no Schalke 04, optou por defender os croatas, onde atuou pela seleção sub-21 antes de se tornar um dos grande jogadores da principal.

Kalidou Koulibaly – França

A Seleção Francesa possui muitos jogadores de origem africana e o zagueirão do Napoli quase foi mais um deles. Koulibaly é nascido na França, filho de senegaleses. O xerife chegou a atuar na base bleu, junto de Griezmann, e mesmo depois de se profissionalizar continuou com o desejo de defender as cores de seu país natal, mas a convocação nunca veio.

Koulibaly Senegal

Em 2015 então, ele anunciou que jogaria pela Seleção Senegalesa, pela qual disputou a Copa do Mundo 2018.

Kevin-Prince Boateng – Alemanha

O caso dos irmãos Boateng, que são nascidos na Alemanha, é bem conhecido, sendo que o zagueiro Jerome atua pela Seleção Alemã e o meia-atacante Kevin-Prince joga por Gana. O que pouca gente sabe, no entanto, é que na base, os dois atuaram pelos europeus.

Boateng Gana

Kevin-Prince passou por todas as seleções juvenis alemãs, desde a sub-15, em 2001, até a sub-21, em 2009. Porém, ao se profissionalizar, decidiu jogar pela seleção do país de seus pais, tendo disputado duas copas.

Lyanco Vojnović

Lyanco Servia

Lyanco começou a sua carreira pelo São Paulo e em 2017 foi vendido para o Torino da Itália, no entanto, antes disso, em 2016, o zagueiro decidiu aceitar um convite para defender a Seleção da Sérvia, país onde seu avô nasceu (na época, antiga Iugoslávia).

Pela seleção europeia foram três partidas disputadas, todas pelas Eliminatórias da Eurocopa sub-19. No entanto, no mesmo ano, a CBF resolveu reconquistar o atleta e o convidou a disputar amistosos da equipe sub-20, convite que foi aceito.

Lyanco Brasil

Foto: Mauricio Rummens

Atualmente, Lyanco defende a seleção brasileira sub-23, que buscará uma vaga na Olímpiada em Tóquio. Como ainda não fez sua estreia pelo time principal brasileiro, o zagueiro pode inclusive voltar a defender a Sérvia no futuro, caso deseje.

Marcelo Moreno – Brasil

O atacante é nascido na Bolívia, filho de pai brasileiro e mãe boliviana, e chegou ao futebol verde e amarelo nas categorias de base do Vitória, onde se profissionalizou.

Marcelo Moreno Bolívia

Atuando pelos baianos surgiu a oportunidade de defender a camisa verde e amarela nas categorias sub-17 e sub-20, mas, em 2007, logo após completar os 20 anos, recebeu o convite da Seleção Boliviana principal e aceitou.

Mário Fernandes – Brasil

Mario Fernandes Brasil

O caso do lateral direito é bem conhecido. Ele atuou na Seleção Brasileira sub-23 e se destacou no Campeonato Brasileiro de 2011, pelo Grêmio, atuação pela qual foi convocado para o Superclássico das Américas, contra a Argentina, no mesmo ano, mas acabou não jogando. Na edição seguinte, Mário foi convocado novamente, mas recusou, afirmando que não estava pronto ainda, se colocando a disposição para jogos mais a frente.

Mario Fernandes Russia

A estreia dele foi ocorrer somente em 2014, num amistoso contra o Japão. Após alguns anos atuando pelo CSKA Moscou, ele decidiu que iria representar a Seleção Russa, pela qual fez sua estreia, em 2017, e foi titular na Copa do Mundo de 2018.

Miralem Pjanic – Luxemburgo

Nascido na Iugoslávia, o meio-campista foi para Luxemburgo bem criança e começou a jogar futebol por lá. Defendeu a seleção do país nas categorias sub-17, pela qual atuou na Eurocopa da categoria, e sub-19.

Pjanic Bosnia

No entanto, optou por defender a Bósnia Herzegovina, dona do território onde ele nasceu, logo depois, jogando na categoria sub-21 e posteriormente na principal. Foi titular na Copa do Mundo de 2014.

Nacer Chadli – Marrocos

Chadli é nascido na Bélgica, em Liège, filho de pais marroquinos, e num primeiro momento decidiu representar o país de seus progenitores e disputou apenas um amistoso com os africanos.

Chadli Belgica

Logo depois foi convencido pela Bélgica a se juntar aos diabos vermelhos e disputou as copas de 2014 e 2018.

Thiago Motta – Brasil

Já aposentado, o ex-volante é nascido no Brasil e filho de brasileiros, tendo feito sua base no Juventus-SP, do qual foi contratado pelo Barcelona B, em 1999. Ele atuou pela categoria sub-17 e era cotado para disputar a Olimpíada de Atenas, mas o Brasil acabou não se classificando.

Thiago Motta Italia

No profissional, disputou dois jogos pela Copa Ouro, em 2003, e não foi mais lembrado. Porém, a partir do momento em que desembarcou na Itália e se tornou ídolo do Genoa e da Internazionale, Thiago Motta passou a sonhar com uma vaga na Azzurra, o que acabou acontecendo em 2011. Ele atuou nas Eurocopas de 2012 e 2016 e na Copa do Mundo de 2014.

Wilfried Zaha – Inglaterra

O ponta do Crystal Palace é nascido na Costa do Marfim, mas desde criança mora na Inglaterra, país no qual fez toda sua base, no próprio Crystal e carreira profissional, até o momento.

Zaha Costa do Marfim

Por isso, ele atuou nas seleções de base da Inglaterra e em dois amistosos pelo English Team, mas, após várias convocações sem seu nome, decidiu mudar para seu país de origem, pelo qual veste a camisa desde 2017.

► Compre camisas de futebol na FutFanatics

Se lembra de mais algum jogador da atualidade que vestiu oficialmente a camisa de mais de uma seleção? Compartilhe o link nas redes sociais!

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar