Camisas de Futebol » Nike “some” dos times da América do Sul em 2020

Nike “some” dos times da América do Sul em 2020

by Juliano Buzato
Nike-América-do-Sul-2020
Compartilhe este link em suas redes sociais:

O ano de 2020 mostra uma grande novidade no universo das camisas de futebol, o “sumiço” da Nike, uma das gigantes no fornecimento esportivo mundial, que atualmente tem pouquíssimos clubes na América do Sul.

Nos últimos meses, a marca perdeu importantes times em nosso continente. No Brasil, a grande perda foi o Internacional para sua principal rival, a Adidas. Talvez a sua perda mais sentida, também foi para sua grande concorrente, que pôs fim em uma das mais longevas parcerias da marca no mundo, com o Boca Juniors.


Outros times que recentemente deixaram a Nike foram o Libertad e o Cerro Porteño, no Paraguai, e o Rosario Central, na Argentina.

Tudo pode parecer uma grande coincidência, mas é claramente uma estratégia da marca em enxugar seus parceiros para uma readequação de seus objetivos. Há poucas semanas, a fornecedora anunciou a venda de suas operações na América do Sul.

Aqui no Brasil, a Centauro, empresa do grupo SBF, foi a escolhida para ser responsável pela distribuição e operação do canal de vendas e de toda a área comercial da marca no país. Já na Argentina, no Chile e no Uruguai, a operação ficará à cargo do Grupo Axo, que já trabalha com a marca no México há alguns anos.

Times Nike 2020 América do Sul

Neste momento, a Nike tem contrato vigente com seis equipes na América do Sul. No Brasil são três, o Corinthians, o Red Bull Bragantino e o Red Bull Brasil, que permanece em atividade, disputando a série A2 do Campeonato Paulista. O acordo destes dois últimos, são graças à um acordo global feito pela fornecedora com a empresa de energéticos. Os outros times são: San Lorenzo (Argentina), Alianza Lima (Peru) e Atlético Nacional (Colômbia). De todos, apenas o time peruano disputa a Copa Libertadores da América em 2020 e deve ser eliminado já na primeira fase, pois possui duas derrotas em dois jogos.

Entre as seleções, a marca continua com seu carro-chefe, a Seleção Brasileira, e a Seleção do Chile, que é parceira da marca desde 2015 e tem contrato até a Copa de 2022.

Essa debandada da Nike dos times sul-americanos tem preocupado inclusive seus atuais parceiros. O Corinthians, clube que veste a marca desde 2003, já demonstrou preocupação com a terceirização da operação da marca e quer entender como o negócio se dará daqui pra frente para avaliar se vale a pena continuar ostentando o Swoosh em seu peito. Há quem diga, que a maior preocupação do Timão é uma eventual dificuldade em prover suas lojas oficiais, como a ShopTimão, que são operadas pela concorrente da Centauro, a Netshoes. Recentemente, o Cade atendeu um pedido da Netshoes para ser interveniente no contrato da Nike com a Centauro.

► Compre camisas de futebol na FutFanatics

O que achou do “sumiço” da Nike dos times sul-americanos em 2020? Deixe seu comentário e compartilhe o link nas redes sociais!

Veja também:

Cade acata e Netshoes intervém em acordo entre Nike e Centauro

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar