Camisas de Futebol » As melhores camisas clássicas da história do futebol

As melhores camisas clássicas da história do futebol

by Juliano Buzato
Camisas de Diego Maradona (7)
Compartilhe este link em suas redes sociais:

O artigo de hoje é uma viagem no tempo. Um artigo que vai chamar a sua memória como torcedor: as camisas inesquecíveis da história do futebol. Sim, quais aquelas que mais vêm à memória?

No fundo, uma lista de camisas clássicas de futebol, que marcaram tempos, associam-se a equipas históricas em tempos de sucessos e títulos; outras, simplesmente nos lembramos deles pela estética, por serem de culto ou, porque significavam uma ligação com o passado.

Camisa real madrid

As melhores camisas clássicas (e icônicas) da história do futebol

Apresentamos-lhe então a lista de camisas que marcaram um antes e um depois na história do futebol. Além disso, camisas clássicas que têm uma importância no futebol nos últimos 50 anos.

Ajax (1971/73)

Sem dúvida, o Ajax dos anos 70 foi um dos melhores times da história. O vermelho e branco de Amsterdã será sempre recordado. Eram tempos comandados por Stefan Kovacs e eram formados por uma equipe de grandes estrelas como o jovem atacante Johan Cruyff, o meio-campista Johan Neeskens ou o lateral esquerdo Piet Keizer.

A título de curiosidade, em 1970/71, o Ajax liderado por Rinus Michels ganhou a sua primeira Champions, iniciando o seu reinado no velho continente. Os dois anos seguintes, no comando de Kovacs, completaram seu triplo europeu.

Holanda (1974)

Sim, ainda estamos na Holanda, desta vez com a “Laranja Mecânica” vestida. Ela conquistou o que nenhuma seleção nacional jamais fez, o respeito de todo o mundo do futebol. Apesar de nesse ano terminar em segundo lugar na Copa do Mundo da Alemanha em 1974 e se repetir quatro anos depois, foi um antes e um depois tanto para a seleção holandesa quanto para a forma de assistir ao futebol.

Johan Cruyff se tornou um ícone e o jogador mais influente de toda uma geração.

Argentina (1986)

O Azul Albiceleste é um ícone e 1986 é o seu expoente. Na verdade, esta camisola é lembrada devido a Maradona. Ele, “sozinho” conquistou a segunda Copa do Mundo para a Argentina. E isso, fez com que Maradona, seja recordado com o melhor desempenho individual de um torneio de seleções até hoje.

Ele que recentemente teve uma homenagem no novo uniforme do Napoli, um dos seus clubes de carreira.

Alemanha (1988)

Esta camisa foi escolhida há alguns anos como a mais bonita da história do futebol num ranking elaborado pela revista Four Four Two e eles acertaram. Com ela, a Adidas deu uma nova visão e design para essa vestimenta no futebol. Para muitas pessoas, deveria ser exibido no MOMA em Nova York.

Barcelona (1992)

A história do Barcelona mudaria naquele 20 de maio de 1992. Jogar com a Sampdoria em Wembley como um time visitante deixou uma imagem para a história. Aquela a lembrar a falta de Koeman e aquela memória da camisa laranja com listras do Barça na manga.

Camisola cinza, azul, turquesa… os segundos kits do Barcelona nos anos 90 deram muito que falar.

Camisas do Brasil

Estados Unidos (1994)

Sem dúvida, esta camisa se destaca pela originalidade. A Adidas projetou uma camisa para a seleção dos Estados Unidos em sua própria Copa do Mundo que simulava a bandeira do país enquanto ela era agitada.

Uma memória inesquecível para a nação mais poderosa do mundo… e para os colecionadores de camisas. O mesmo vale para o kit de viagem, com motivos de estrelas em toda a frente.

Real Madrid (1996)

Ficamos com o de 96, mas poderia ter sido qualquer outro entre os anos 92 e 2000, anos onde a Teka ocupou um papel importante dentro da camisa do time branco. Mas, na verdade, o Real Madrid era uma máquina de merchandising. Esta camisola é das mais icónicas e será sempre recordada pela sua estética.

Boca Juniors (2000)

Mais uma camisola histórica e a primeira da lista de um clube não europeu. A camisa do campeão da Boca Libertadores em 2000 transcendeu tanto sua estética quanto sua mística. O time de Martin Palermo, Riquelme, Walter Samuel, Arruabarruena ou Battaglia, entre outros, venceu a Libertadores contra o Palmeiras de Scolari e venceu um Real Madrid inteiro no Intercontinental.

Brasil (2002)

Voltamos com as camisas da Copa do Mundo. Em 2002 o Brasil conquistou o que é até agora sua última Copa do Mundo e sua maior estrela tinha nome próprio: Ronaldo. O atacante saiu de uma lesão muito complicada e se tornou o herói de um time que surpreendeu o mundo. A última camisa da melhor seleção da história na Copa do Mundo é fundamental.

River Plate (2009)

Poker e futebol juntos? Sim. Corria o ano de 2009, quando a aliança entre o River Plate e a PokerStars confirmou o espírito competitivo das duas marcas, que além de compartilharem as “cores”, estavam unidas pela mesma paixão. Uma parceria diga-se que resultou em cheio.

Na verdade, o poker sempre provou que requer mais habilidade e estratégia do que qualquer outro habitual jogo de cartas. Nesse sentido, tem então muito em comum com o futebol. A competitividade e os imensos recursos são muito semelhantes entre os dois esportes. E, esse é o motivo que levam a que esta camisola esteja nesta lista.

Já agora, sabia que “River” é um dos termos mais populares desse esporte da mente? Uma coincidência bastante engraçada que enaltece ainda mais a parceria.

Com efeito, uma lista na qual encontramos todo o tipo de camisas: marcantes, esteticamente bonitas, emblemáticas e sobretudo de grandes equipas. Todas elas para completar a coleção dos grandes amantes do futebol.

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar