Camisas de Futebol » Organização Sionista exige que Palestino altere uniforme para jogo contra o Inter

Organização Sionista exige que Palestino altere uniforme para jogo contra o Inter

by Juliano Buzato
Camisas do Palestino 2019 Capelli Sport
Compartilhe este link em suas redes sociais:

O Club Deportivo Palestino, do Chile, completa em 2019, 99 anos de história, é bicampeão chileno e tem sido bastante visto na disputa da Libertadores da América nos últimos anos.

Além do seu nome, suas cores e seu uniforme fazem referência direta à Palestina, isso acontece pois no Chile existe a maior colônia palestina do mundo, com cerca de 350.000 cidadãos ou descendentes vivendo por lá e os mesmo foram responsáveis pela fundação do clube.


Os Árabes, como são conhecidos por lá, estão no grupo do Internacional na Libertadores da América e jogam nesta terça-feira no Rio Grande do Sul pela quarta rodada da competição, no entanto,  um grupo sionista está exigindo que o clube altere o seu uniforme para jogar no Beira-Rio esta noite. Para isto um documento foi entregue para à Federação Gaúcha de Futebol, ao Ministério Público do Rio Grande do Sul, ao Internacional, à CBF e à Conmebol, exigindo que esta alteração seja feita.

Segundo o grupo, o fato do time chileno utilizar o mapa da Palestina, sem a presença de Israel é ofensiva e afronta o estado de Israel fazendo uma provocação política à usurpação de um Estado Soberano que possui boas relações diplomáticas com o Brasil.

“Estamos tentando evitar que se importe o ódio, os problemas do Oriente Médio para cá. Futebol é esporte, é confraternização, é amizade. A gente está tentando previamente evitar todo e qualquer problema. Em Porto Alegre, nos damos extremamente bem com praticamente toda a comunidade palestina”, disse o presidente da organização, Ghedale Saitovich, para o Zero Hora.

Já o advogado Deive Trombka explicou que o pedido do veto ao uniforme é preventivo, para que o Beira Rio não se torne palco de manifestações antissemitas.

As camisas do Palestino 2019 são assinadas pela Capelli Sport e trazem o escudo do Palestino aplicado na manga esquerda e nos meiões dos jogadores. No passado, a silhueta do Estado já foi usada de forma mais enfática, na numeração da camisa e a Federação Chilena chegou a multar o time após reclamação de organizações judaicas locais.

Camisas do Palestino 2019 Capelli Sport

A polêmica em torno do mapa é por conta da partilha da Palestina, aprovada pelas Nações Unidas em 1947 e que dividiu o país em dois Estados, fundando Israel em 1948.

Os árabes não aceitaram a divisão e iniciaram um movimento ofensivo contra Israel, que além da Palestina, contava com Egito, Jordânia, Líbano e Síria. Com ajuda militar os EUA, Israel venceu a guerra e após um armistício ocupou novas áreas palestinas, além disso, a nova divisão incorporou a Cisjordânia à Jordânia e a Faixa de Gaza ao Egito, isso tudo fez com que o povo palestino ficasse sem território.

Essa situação fez com que grupos extremistas, como o Hamas, surgissem e passassem a pedir o restabelecimento do Estado Palestino e a expulsão dos judeus de todo este território. Este é considerado um dos mais graves conflitos do cenário mundial atual.

Apesar do pedido e de toda a pressão que está sendo feita pela Organização Sionista para que o uniforme do Palestino seja alterado, o presidente da Federação Israelita do Rio Grande do Sul, Sebastian Watengerg, explicou ao Zero Hora que esses posicionamentos não representam o sentimento de toda a comunidade judaica do Estado.

PalestinoCD

“Temos muito respeito e cuidamos muito de nossa imagem e da relação harmoniosa que a gente tem com a comunidade palestina local e com a qual temos um diálogo bastante avançado e pacífico. Queria frisar esse ponto: a Organização Sionista atua como representante da direita israelense, mais precisamente o Likud (partido do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu), e não tem legitimidade para falar em nome da comunidade judaica. Temos severas divergências com eles”, explicou Watenberg.

Em entrevista ao colunista do Zero Hora, Leonardo Oliveira, o presidente da comissão de Futebol do CD Palestino, se posicionou sobre o assunto:

“Nós usamos o mapa faz muito tempo, 20, 30 anos. Não vou me referir a nada político porque não me corresponde, sou o diretor esportivo, não me agrada falar de política. Vamos tratar dela em outro lugar. O que dizem não nos interessa. Estamos autorizados a ocupar nosso uniforme com nossos logos e insígnias pela Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile, é ela que nos regula”, argumentou o dirigente.

► Compre camisas de futebol na FutFanatics

O que achou da Organização Sionista do RS pedir que o CD Palestino modifique seu uniforme para o jogo contra o Internacional pela Libertadores da América?

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar