Camisas de Futebol » Na Bélgica, o artilheiro do campeonato carrega a imagem de um touro em suas costas

Na Bélgica, o artilheiro do campeonato carrega a imagem de um touro em suas costas

by Juliano Buzato
Na Bélgica o artilheiro do campeonato carrega a imagem de um touro em suas costas
Compartilhe este link em suas redes sociais:

O atacante Dieumerci Mbokani foi o artilheiro do Campeonato Belga na temporada 2019/2020. O centroavante congolês, que veste a camisa do Royal Antwerp Football Club desde 2018 e marcou 18 gols nos 28 jogos que fez no campeonato 19/20, teve uma missão inusitada a partir do início do campeonato atual: carregar a imagem de um touro dourado em suas costas. Para quem estava em busca de um campeão para testar todas as funcionalidades Bet365, fica a dica do atacante! Além de ser uma forma de condecorar o artilheiro do campeonato, você ainda não perderá suas chances de garantir entretenimento online.

Até a terceira rodada da Jupiler Pro League deste ano, Mbokani teve a imagem do touro estampada na parte de trás da sua camisa. A partir do quarto jogo do campeonato, o artilheiro da rodada é quem recebe a honra de vestir a camisa especial e a espécie de brincadeira segue até a conclusão da liga, que é completada com uma fase de playoffs dividindo candidatos ao título, classificação para as competições continentais e rebaixamento.

Tal feito é justificado por motivos publicitários. A Jupiler é uma cervejaria belga. Criada em 1966, a empresa lidera o ranking de vendas no território do país europeu e também patrocina o campeonato da Bélgica há mais de dez anos, dando o nome de “Jupiler Pro League” à primeira divisão nacional de futebol. Coincidentemente, a sua marca é representada por um touro, o mesmo que é estampado na camisa do artilheiro da Pro League.

Várias outras ações já foram realizadas pela cervejaria dentro do esporte. A Jupiler também patrocina a segunda divisão do campeonato holandês e, em fevereiro de 2018, a empresa mudou o seu nome para “Belgium”. A ação durou cinco meses, período em que a seleção da Bélgica disputou a Copa do Mundo de 2018 na Rússia, quando venceu o Brasil nas quartas de final por 2 a 1 e terminou a competição no glorioso terceiro lugar, após ser eliminada para a França nas semifinais por 1 a 0 e conquistar a medalha de bronze da maior competição de futebol do planeta diante da Inglaterra com o sucesso de 2 a 0.

Se no futebol, o feito ainda causa reações diferentes por motivos estéticos envolvendo a “imposição” do touro na camisa, o fato do melhor competidor carregar um acessório especial já é presente em outras categorias esportivas.

No hoquéi da Finlândia, o artilheiro do momento no campeonato veste um capacete dourado dentro da SM-liiga. Também por motivos de patrocínio, o capacete carrega o nome da Veikkaus, agência de apostas do governo nacional do país nórdico. Se o jogador que usar mais vezes o capacete estiver no Top 20 da tabela de artilheiros no fim da temporada regular, o mesmo recebe 10 mil euros como prêmio.

Já na Premier League indiana de cricket, o atleta que completar mais corridas com sucesso no campeonato recebe um boné laranja. O uso de materiais para diferenciar atletas já é algo frequente no ciclismo. O Tour de France, por exemplo, possui a tradição de dar a famosa camisa amarela para o líder geral da competição. A camisa verde, a listrada e a branca também completam a tradição. Além de estampar as marcas dos patrocinadores, as camisas dividem os melhores nas categorias de pontuação, o melhor nas montanhas e o mais jovem líder a competir no trajeto.

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar