Camisas de Futebol » 5 dos acordos de patrocínio em camisas de futebol mais lucrativos da história

5 dos acordos de patrocínio em camisas de futebol mais lucrativos da história

by Juliano Buzato
5 dos acordos de patrocínio em camisas de futebol mais lucrativos da história
Compartilhe este link em suas redes sociais:

Se você é fã de camisas de times de futebol, a primeira coisa que você vê quando compra uma é o nome do patrocinador em sua parte frontal.

Esse nome pertence a uma marca que pagou muito dinheiro pelo privilégio de ficar impressa na mente de cada torcedor quando eles assistem a seus times favoritos jogarem – o que vale ouro em termos de faturamento.

Como bilhões de pessoas assistem a partidas de futebol no mundo, empresas estão dispostas a desembolsar centenas de milhões de dólares para patrocinar os maiores times, e nesse artigo veremos os acordos mais lucrativos da história.

Mas aqueles que esperam ver empresas de jogos – como casas de apostas e cassinos online – nas camisas podem se surpreender. Sua presença em camisas de futebol tem sido alvo de um debate acalorado há algum tempo, havendo inclusive a possibilidade de proibição por parte do governo britânico, por exemplo. Como resultado, muitos clubes preferem manter distância desse tipo de empresa.

Ainda assim, cada acordo nessa lista envolveu quantias exorbitantes de dinheiro e provaram que patrocinar clubes é um negócio altamente interessante em 2021.

Real Madrid – Fly Emirates (82,6 milhões de dólares por ano)

Terceira camisa do Real Madrid 2020-2021 Adidas 6

A atratividade do Real Madrid é óbvia – já que se trata de um dos maiores times do mundo – e levou a companhia aérea Fly Emirates, dos Emirados Árabes, a estourar o orçamento pra garantir sua presença na camisa do clube madrilenho em 2018. Eles aceitaram pagar a quantia inacreditável de 280 milhões de euros (1,9 bilhão de reais) em um período de quatro anos para ter o direito de ter seu logo estampado na camisa dos donos do Barnabéu.

A empresa insistiu em alguns extras contratuais: dois enormes telões de LED com propaganda em cada lado do campo e mais publicidade no uniforme. Por uma soma tão grande, é difícil imaginar que o Real Madrid se oporia.

Evidentemente, a estratégia do Real para conseguir patrocínio não para por aí. A Adidas paga uma fortuna ao clube pelos direitos de vender mercadorias em seu nome, incluindo camisas e bolas.

Manchester United – Chevrolet (83 milhões de dólares por ano)

Camisa reserva do Manchester United 2020-2021 Adidas

Qualquer empresa que tiver a chance de ter seu logo estampado na camisa dos Diabos Vermelhos terá seu nome divulgado nos quatro cantos do mundo, já que o United tem uma grande quantidade de torcedores na Ásia e América Latina. Isso explica porque a montadora americana Chevrolet se dispôs a firmar um acordo de sete anos em 2012. Após a prorrogação feita em junho passado, a soma anual passou a ser de 83 milhões de dólares (473 milhões de reais) por temporada.

Essa era a última extensão prevista, e o Manchester United começou sua busca por novos patrocinadores dois anos antes do fim do contrato. Claramente, as coisas não iam tão bem quanto eles esperavam.

Manchester United – TeamViewer (64,4 milhões de dólares por ano)

Manchester United TeamViewer

A pandemia da COVID-19 atingiu o Manchester United com mais força do que a maioria dos times. O clube declarou ter sofrido prejuízo de cerca de 70 milhões de libras (540 milhões de reais) na temporada 2019-2020. Porém, seu novo acordo de patrocínio é um sinal dos tempos em um mundo cada vez mais movido pela tecnologia.

A empresa de software alemã TeamViewer é sua nova patrocinadora, com quem acordaram um valor de cerca de 325 milhões de dólares (1,85 bilhão de reais). A firma fornece software que permite manutenção remota de computadores, com suporte de tecnologias de última geração como reconhecimento de digitais e autenticação de dois fatores (2FA).

O acordo veio após uma busca de dois anos para substituir o patrocinador atual, a Chevrolet. Apesar de a pandemia ter enfraquecido o poder de negociação do United porque os rendimentos do clube caíram, ainda assim o acordo é um dos maiores do mundo do futebol e espera-se que será altamente lucrativo para ambas as partes.

Barcelona – Rakuten (64,75 milhões de dólares por ano)

Quinta camisa do FC Barcelona 2021 Nike kit

O Barcelona não possuía um patrocinador de uniforme, optando por deixar a camisa Blaugrana “limpa” ao longo de sua história. Seu primeiro patrocinador em 2006 foi o órgão humanitário UNICEF, o que refletia seu foco na comunidade.

O dinheiro eventualmente falou mais alto, e quando a empresa japonesa de e-commerce Rakuten ofereceu a enorme soma de 259 milhões de dólares (1,5 bilhão de reais) em 2016 por um acordo de 4 anos, os catalães aceitaram. Existe a possibilidade de prorrogação desse contrato, o que pode ser uma boa oportunidade para o clube em face ao impacto financeiro da Covid e ao novo mega acordo firmado com Lionel Messi.

O acordo ajudou a impulsionar o perfil da Rakuten, já que seu nome fica na mente de milhões de torcedores que assistem a cada jogo do Barça.

Chelsea – Three (55 milhões de dólares por ano)

Camisas do Chelsea FC 2020-2021 Nike

Seja pra checar e-mails ou jogar no caminho pro trabalho, todos passamos cada vez mais tempo grudados ao celular. E o acordo recente do Chelsea com a UK-Telco Three vai garantir que uma empresa de tecnologia móvel esteja bem presente na mente dos torcedores pelos próximos anos.

Um acordo com uma empresa de celulares traz boas lembranças para os torcedores do Chelsea, pois quando o time venceu a Premier League (primeira divisão do futebol inglês) sob o comando de José Mourinho, o nome Samsung estava impresso no peito dos jogadores. O clube espera ter mais sucesso depois de assinar o acordo de 4 anos no valor 200 milhões de dólares (1,15 bilhão de reais), a partir da próxima temporada.

O clube londrino também beneficiará de melhor conectividade no seu estádio graças à tecnologia Three, melhorando a experiência dos torcedores em dia de jogos quando eles puderem retornar aos campos.

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar