Camisas de Futebol » Clubes brasileiros ficam sem a Caixa e uniformes mudam com novos patrocinadores

Clubes brasileiros ficam sem a Caixa e uniformes mudam com novos patrocinadores

by Juliano Buzato
Clubes brasileiros ficam sem a Caixa e uniformes mudam com novos patrocinadores
Compartilhe este link em suas redes sociais:

O ano de 2019 foi de mudanças em quase todas as camisas do futebol brasileiro, mas por um motivo diferente do comum. A saída da Caixa Econômica Federal como investidora fez com que vários times perdessem o principal patrocinador, como o Flamengo e o Vasco. Por isso, diferentes acordos foram realizados, principalmente com bancos digitais, e nesta temporada vamos ter uma maior diversidade no peito dos uniformes do Brasileirão.

Eram mais de 25 clubes patrocinados pela Caixa, até o final de 2018, contando Série A e Série B. Por isso, neste ano, a cara de muitos uniformes vai mudar. É o caso, por exemplo, dos clubes cariocas. O Flamengo recebia cerca de R$ 25 milhões por ano, mas precisou realizar um acordo bem menor com o Banco BS2 para conseguir um novo patrocinador principal. Segundo reportagem do jornal O Lance, o rubro-negro deve receber cerca de R$ 15 milhões até o fim da temporada.

A equipe do Vasco seguiu o mesmo caminho, porém com uma instituição financeira diferente e por um menor valor. O Gigante da Colina vai receber R$ 8 milhões anuais do Banco BMG, mas com cláusulas que podem elevar esse valor para quase 200% disso, segundo declaração da diretoria para o site Globoesporte. Aliás, esse tipo de acordo com bancos foi o que mais aconteceu neste início de ano.

O Banco BMG também acertou com o Atlético Mineiro e com o Corinthians, sempre com valores próximos aos R$ 15 milhões. No início de abril, o clube paulista estreou na parte frontal do uniforme a parceria que realizou com o banco, chamada de Meu Corinthians BMG, e que pode gerar lucros futuros para o time. A participação da instituição financeira no futebol é antiga, como mostra reportagem do portal MSN.

Mercado digital ganha espaço

Com a saída da Caixa, a maioria dos clubes começou a encontrar na internet uma saída para novos acordos. O aumento de empresas completamente digitais, dos mais variados serviços, abriu espaços para patrocínios diferentes. O valor pago pelos patrocinadores virtuais é o mesmo, se não maior, do que os convencionais. Uma característica que conquistou os clubes do Brasil.
No exterior, este tipo de mercado já possui grande espaço em alguns times europeus. O portal de apostas online da Betway, por exemplo, tem o nome estampado em diferentes camisas de ligas europeias. O West Ham, o Levante, o Alavés e a Roma são todos patrocinados pela empresa de apostas virtuais. Uma ideia que tem ganhado força no Brasil, como mostra reportagem do site IG Esportes.

Os bancos digitais foram os precursores no Brasil, e não estamos falando do BMG. Em 2017, foi no São Paulo que tudo começou. A equipe paulista assinou um acordo de quase R$ 15 milhões com o Banco Inter e, desde então, tem conseguido um parceiro até mesmo para contratações de jogadores. Outro que também está com um banco digital estampado na camisa é o Cruzeiro, que perdeu a Caixa e assinou com o banco Digimais, recebendo mais de R$ 10 milhões por ano.

Palmeiras fora das mudanças

Entre todos os clubes nacionais, o Palmeiras é um dos poucos que fica alheio dessas mudanças. O acordo entre o time e a Crefisa é diferente e foge dos padrões, tendo até um laço mais interno e íntimo do que apenas patrocínio. No começo do ano, o contrato de quase R$ 85 milhões entre as duas partes foi renovado. Algo que interessava o time e a empresa, principalmente pelos resultados dentro de campo.

Atualmente, o Palmeiras é um dos clubes com melhor saúde financeira. A prova disso é o elenco caro e cheio que existe por lá. Dentro de campo, a situação é melhor ainda. Em 2018, o Palmeiras foi campeão brasileiro com certa facilidade. Por isso, vai usar durante toda a temporada o símbolo de melhor equipe nacional. A esperança para este ano é a Libertadores, sempre com o apoio da Crefisa.

No início do Campeonato Brasileiro, vamos ter uma uma noção de como serão os uniformes de todos os times. Após acostumarmos com várias equipes usando o nome da Caixa, a temporada de 2019 já entrega esta mudança visual. Independente dos acordos financeiros, grande parte dos clubes já começa a disputa com camisas diferentes e que vamos acompanhar sempre de perto.

Compartilhe este link em suas redes sociais:

Você também pode gostar