Inglaterra e Escócia pretendem desafiar FIFA por homenagem abre
Em 2011, a FIFA permitiu que a Inglaterra utilizasse a homenagem em amistoso contra a Espanha.

As seleções de Inglaterra e Escócia se enfrentam no dia 11 de novembro no estádio de Wembley, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2018, nesta mesma data também é comemorado o “Dia do Armistício”, aniversário do fim da Primeira Guerra Mundial.

O jogo entre as duas equipes do Reino Unido por si só já é um grande evento a ser repercutido pela imprensa britânica, no entanto uma polêmica envolvendo a FIFA vem roubando a atenção do jogo, isso porque a entidade máxima do futebol proíbe que os jogadores usem uma papoula, flor símbolo de respeito e homenagem aos soldados que perderam a vida durante a guerra.

Escócia também já utilizou a homenagem em um amistoso.
Escócia também já utilizou a homenagem em um amistoso.

Em matéria publicada pela BBC nesta quarta-feira (2), o periódico afirma que atletas de ambas as equipes jogarão com uma braçadeira preta com uma papoula, mesmo sabendo da proibição e da possível punição da entidade.

A FIFA proíbe por estatuto, qualquer mensagem política, religiosa ou comercial sobre as camisas e a secretária-geral da entidade Fatma Samba Diouf Samoura afirmou que a homenagem para o “Dia do Armistício” se enquadra na política e as seleções estariam propensas a algum tipo de sanção.

“Temos de aplicar as regras uniformemente para as 211 associações, não é só a Grã-Bretanha que sofre com lembranças de guerras, por que permitiríamos exceções para apenas alguns países e não para todo mundo?”, questionou a secretária-geral da FIFA.

It’s matchday. #ENGSCO. 7.45pm. @wembleystadium. #togetherforengland

Uma foto publicada por England (@england) em

Sobre a possibilidade de punição às equipes Fatma Samoura foi bem clara: “Não é a intenção da FIFA punir ninguém, mas as Associações envolvidas tem que reconhecer que eles fazem parte de um jogo que contém regras, e quando as regras são quebradas, você tem que estar preparado para enfrentar qualquer tipo de sanção”.

A proibição foi digna de comentários inclusive da primeira-ministra do Reino Unido, Thereza May, que afirmou que a regra é “ultrajante. Nossos jogadores de futebol querem reconhecer e respeitar aqueles que deram suas vidas para a nossa segurança e tranquilidade. É absolutamente legítimo que eles possam expressar isto sem nenhum tipo de censura.”

O País de Gales, outra equipe pertencente ao Reino Unido, ainda não confirmou se desafiará a FIFA e vestirá a braçadeira na partida contra a Sérvia no dia 12 em Cardiff, no entantou confirmou que também pediu a autorização para a entidade.

Histórico

argentina-malvinas-faixa

Em 2014, a Argentina entrou em campo, em um amistoso contra a Eslovênia, com uma faixa que trazia a frase “As Malvinas são da Argentina”, em referência ao arquipelago que foi motivo de guerra na década de 80, justamente contra a Inglaterra. Pelo episódio, a AFA foi multada em cerca R$ 75 mil.

► Compre camisas de seleções europeias na Fut Fanatics

Você acha correto a FIFA proibir este tipo de homenagem nas camisas das seleções?