Umbro diz não ter sido procurada por nova diretoria do Santos FC

Na última quarta-feira (20), o futuro presidente do Santos FC, José Carlos Peres, disse em entrevista para a Folha de São Paulo que rescindiria o contrato com a Umbro, que foi assinado em outubro pelo presidente em exercício Modesto Roma Jr.

“A Umbro já foi avisada disso. Vamos em busca de outro fornecedor de material. Os valores que foram assinados são irrisórios”, afirmou Peres, presidente que assume em 2018.

Apesar disso, nesta quinta-feira a Umbro se posicionou sobre o caso e afirmou que desconhece a informação sobre a rescisão, pois até o momento não foi procurada oficialmente pelo clube.

Sobre os valores acordados e que foram questionados por José Carlos Peres, a marca disse que não comentará publicamente o assunto, já que o contrato prevê cláusula de confidencialidade.

A nova diretoria assume oficialmente o comando do Santos apenas no dia 2 de janeiro. José Carlos Peres foi eleito no início de dezembro e presidirá o clube no triênio de 2018 a 2020.

Vocês acham que o Santos deveria rescindir com a Umbro ou preferem que a marca assuma o clube em 2018?