São Paulo FC teria propostas de Penalty, Kappa e Topper

O São Paulo e a Under Armour rescindiram o seu contrato com dois anos de antecedência, e o Tricolor corre atrás de um novo parceiro que assine seus uniformes em 2018.

Segundo o diretor executivo do clube, Elias Barquete Albarello afirmou ao Estado de São Paulo, a ideia do clube é anunciar até o fim deste ano um novo patrocinador: “Queremos encaminhar até o fim do ano um novo fornecedor de material esportivo. Estamos recebendo propostas e já conversamos com as principais empresas de material esportivo que estão no mercado”.

Apesar do sonho dos torcedores ser um acerto com uma gigante no segmento, como Nike e Adidas, nesta terça-feira (12/12), o UOL publicou que o Tricolor tem três propostas em sua mesa, da Penalty, da Kappa e da Topper.

A Penalty tem história ao lado do São Paulo, sendo que já esteve ao lado do clube por quatro vezes na história. De 1974 a 1977, a empresa fabricou os mantos tricolores sem estampar a sua marca na camisa, já em 1991, a fornecedora voltaria para ficar até 1995, sendo essa uma época dourada na história do clube com a conquista de duas Libertadores da América e dois Mundiais. A marca ainda voltaria em 1999 para ficar até 2002, e recentemente de 2012 a 2015.

Apesar de ter uma forte ligação com o clube, esta última passagem é que joga contra a Penalty, já que a rescisão aconteceu por problemas de atrasos nos pagamentos das parcelas do acordo. Além disso, os torcedores criticavam bastante o material oferecido pela marca, o que traz uma rejeição bastante grande ao possível retorno.

A Kappa nunca esteve ao lado do Tricolor, o acordo seria portanto a estreia da marca italiana nos uniformes do clube. Mas apesar de fazer trabalhos bastante interessantes na Europa, o histórico recente da marca no país não anima nem um pouco os torcedores tricolores. Em 2016, a empresa pegou diversas equipes no Brasil, como Juventude, Portuguesa, Fortaleza, Goiás, América de Natal, Criciúma e Santos. Todas as equipes, com exceção do alvinegro praiano, cancelaram seus acordos antes do fim, alegando falta de produtos nas lojas e problemas de distribuição. Na época, a Kappa se defendeu dizendo que o problema acontecera por um problema com uma fábrica que prestava serviços para a marca.
O acordo com o Santos ainda existe, no entanto o clube da Vila Belmiro já está acertado com a Umbro e vestirá a marca inglesa a partir de março do ano que vem.

Outra possibilidade é a Topper e esta é outra marca que tem história junto ao SPFC, já que esteve ao lado do clube de 2003 a 2005, participando da conquista do tri da Libertadores e do Mundial. Este fator inclusive é o que faz com que o nome da fornecedora seja visto com mais carinho pela torcida do que as outras duas cogitadas.

Um sinal de alerta para este possível acordo, é o fato de recentemente a fornecedora estar se reunindo com alguns de seus clubes parceiros, como Paraná, Goiás e Náutico, para rediscutir o contrato assinado, propondo na maioria dos casos, uma diminuição dos royalties a serem pagos futuramente, o que pode indicar dificuldades da marca no atual momento econômico do país.

A realidade é que o São Paulo terá dificuldades para conseguir um “ótimo” acordo neste momento, já que as duas principais marcas do segmento, estão em seus principais rivais, Corinthians (Nike) e Palmeiras (Adidas).

Outra ótima possibilidade, que seria a Umbro, acertou com seu outro rival, o Santos, o que praticamente inviabilizou as chances de acerto.

A Puma também seria um ótimo nome, no entanto a relação com o clube não é muito boa, já que a fornecedora se queixou de ter um pré-contrato com o clube em 2015 e sem ser avisada, ser trocada pela Under Armour.

Além disso, o clube vive um momento um tanto quanto instável em sua política e dentro de campo os resultados também não tem refletido a grandeza da instituição, o que faz com que uma marca que não tenha uma operação estabelecida no país, não se anime tanto em apostar suas fichas no Tricolor.

► Compre a camisa do São Paulo na Fut Fanatics

Dentre Penalty, Kappa e Topper, qual seria a sua marca favorita para assumir o São Paulo FC em 2018?