Milan rescisão Adidas

A Adidas irá rescindir o contrato de fornecimento de material esportivo com o Milan após 20 anos, diz a Gazzetta dello Sport, um dos principais jornais italianos.

O atual contato é válido até 2023, tendo sido renovado em 2013 por 10 anos, mas, segundo o jornal, a marca alemã, desde a temporada passada, já começou as tratativas para negociar a cláusula de quebra de contrato. A ideia inicial era sair antes desta temporada ainda, mas ficou acordado entre as partes que as três listras vestissem o rossonero por mais um ano. Ainda bem, ou não teríamos os belíssimos uniformes da equipe para esta temporada, não é mesmo?

A confirmação oficial da rescisão deve acontecer em dezembro deste ano ou no começo de 2018, isso porque ainda não há um valor definido de multa rescisória para que a Adidas possa quebrar o contrato. Apenas para comparar, foi utilizado o caso do Chelsea, que teve de pagar 75 milhões de libras (300 milhões de reais) para quebrar o contrato e assinar com a Nike em junho.

Nova fornecedora

Com a saída da Adidas, qual seria a nova fornecedora do Milan? Segundo o Gazzetta, será difícil conseguir um contrato igual ao da marca alemã, de 19,7 milhões de euros (73,6 milhões de reais) por temporada. De acordo com o diário, são três as maiores possibilidades para vestir o Milan a partir da temporada 2018-2019: New Balance, Nike e Under Armour.

► Compre a camisa do Milan na Fut Fanatics

O que acha da provável mudança no fornecimento de material esportivo do Milan?