Deve chegar ao fim de maneira precoce, a parceria entre a Under Armour e o São Paulo FC que iria até o final de 2019.

Segundo o jornalista Jorge Nicola publicou em sua coluna no Yahoo, o presidente da fornecedora no Brasil, Bruno Abilei, já negocia com o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a rescisão do contrato.

Em julho deste ano, nós mostramos aqui no Mantos do Futebol, que a fornecedora procurou o São Paulo para tentar renegociar o contrato que não estaria sendo vantajoso para a empresa, o clube não topou a diminuição do vínculo e exigiu um ressarcimento pela antecipação do término do contrato.

Por temporada, o contrato entre as partes prevê cerca de R$ 15 milhões em dinheiro e mais R$ 12 milhões em produtos, além disso o Tricolor teria um valor mínimo de R$ 5 milhões em royalties, cifras essas que estariam sendo inviáveis para a Under Armour.

Para se ter uma ideia, recentemente a fornecedora chegou ao Fluminense com um modelo de contrato totalmente diferente, no qual o diferencial é o percentual pago pela marca na venda de produtos oficiais.

Essa mudança na maneira de negociar os contratos no Brasil, evidencia que o acordo com o São Paulo não está sendo mesmo vantajoso.

Segundo Nicola, o Tricolor já está no mercado em busca de uma nova fornecedora que aceite cobrir o valor pago pela Under Armour atualmente, missão essa que não deve ser tão fácil, afinal a crise econômica no país e a fase ruim vivida pelo clube dentro e fora dos gramados são grandes empecilhos.

► Compre a camisa do São Paulo na Fut Fanatics

O que acha do rompimento precoce entre Under Armour e São Paulo? Caso realmente ocorra, qual marca você gostaria de ver no Tricolor em 2018?