Time Brasil assina com a Peak para Olimpíadas de Tóquio 2020

Após cinco anos de parceria com a Nike, a Confederação Olímpica Brasileira acertou com a marca chinesa Peak, conhecida fornecedora de material esportivo para equipes olímpicas. Ainda não há muitos detalhes sobre o negócio, mas o que se sabe é que a nova parceria deve ser anunciada em setembro pela entidade.

O acordo deve passar a valer apenas em 2018, com os novos uniformes estreando na Olimpíada de Inverno de PyeongChang. Até lá, a Nike continua fornecendo os materiais.

A troca vem de encontro a um grande problema que o COB passou recentemente, quando perdeu alguns patrocinadores e não conseguiu renovar com a marca americana, que forneceu materiais para o Time Brasil nas Olimpíadas de 2012 e 2016.

Atualmente, a marca chinesa é a fornecedora de dez equipes olímpicas, entre elas: Ucrânia, Nova Zelândia, Eslovênia, Egito e Nigéria, que não possuem o mesmo apelo e tamanho do Brasil no esporte.

Esportes coletivos

Uma dúvida que sempre surge quando se fala de Olimpíada é em relação aos uniformes dos esportes coletivos, principalmente futebol, basquete, vôlei e handebol.

A expectativa é de que as equipes utilizem uniformes das parcerias firmadas com suas confederações, assim como tem sido nas últimas edições.

Em 2012 e 2016, futebol e basquete utilizaram Nike, mas não por causa do COB e sim por força de contratos de exclusividade da CBF e CBB. Já o vôlei utilizou uniformes da Olympikus e o handebol vestiu Asics.

Para 2020, futebol e basquete devem utilizar novamente uniformes da marca americana (se as Federações renovarem seus acordos), enquanto o vôlei se une ao handebol vestindo Asics.

► Compre camisas de futebol na Fut Fanatics

Gostou do Time Brasil utilizar materiais da Peak Sports a partir de 2018?