La Mano de Dios

Em 22 de junho de 2016 completa-se exatos 30 anos de uma das partidas mais memoráveis da história do futebol, onde a Argentina venceu a Inglaterra por 2-1 no Estádio Azteca, durante a Copa do México em 1986.

Nesse jogo, o craque Diego Maradona foi responsável por dois dos mais marcantes gols da história das Copas do Mundo.

O primeiro deles, é conhecido como o gol mais polêmico da história dos Mundiais, onde Maradona utilizou a mão para bater o goleiro do English Team. E se o primeiro tento, até hoje é motivo de discussões devido à sua ilegalidade, o segundo não poderia receber uma alcunha mais justa, e até hoje é conhecido como “O gol do século”. Nele, o camisa 10 driblou meio time inglês e foi parar dentro das redes.

Neste mesmo ano, a Argentina se sagrou pela segunda vez campeã mundial, em final disputada contra a Alemanha Ocidental, no qual os Hermanos não teriam chegado, se não fosse a mão do “Pibe de Oro”.

O que poucos sabem é que a bela camisa azul com gola V utilizada no jogo das quartas de final era diferente da camisa reserva feita para este mundial pela Le Coq Sportif, e que acabou sendo o talismã em um dos jogos mais importantes da história das Copas do Mundo, onde além de futebol, representava a redenção dos argentinos em cima dos ingleses logo após o final da Guerra das Malvinas.

Acima, a camisa usada pela Argentina durante as oitavas de final contra o Uruguai.
Esta foi a camisa usada pela Argentina durante as oitavas de final contra o Uruguai

Para 1986, a Argentina levou camisas Air-Tech, mas só o primeiro uniforme, o alviceleste, tinha essa característica. Contra o Uruguai, nas oitavas, a equipe jogou com o segundo uniforme, com uma camiseta azul-marinho feita de algodão. O técnico Carlos Bilardo se preocupou: contra a Inglaterra, nas quartas de final, ao meio-dia na Cidade do México, os jogadores não podiam usar aquela “armadura”.

Na camisa usada contra a Inglaterra, repare na diferença do tecido e na aplicação do escudo e do logo da Le Coq Sportif
Na camisa usada contra a Inglaterra, repare na diferença do tecido e na aplicação do escudo e do logo da Le Coq Sportif

O técnico pediu à marca que confeccionava os uniformes à época que fizesse camisas azuis, mais leves. “Impossível em tão pouco tempo” foi a resposta. A três dias do jogo, mandou Rubén Moschella, um colaborador, percorrer as lojas da capital mexicana. Ele voltou com dois modelos azuis. Pesaram as duas, mas não se decidiram – até que apareceu Diego Maradona. O camisa 10 apontou uma delas e disse: “Que linda esta camisa. Com ela ganhamos da Inglaterra”.

Camisa da Argentina usada no jogo contra a Inglaterra em 1986

Moschella voltou à loja e comprou 38 das camisetas escolhidas pelo capitão. Um desenhista rascunhou de urgência o escudo da Associação do Futebol Argentino, costureiras coseram o distintivo em cada camisa e uns números prateados, usados no futebol americano, foram fixados a ferro de passar no dorso. Horas depois, Maradona faria história primeiro com “A mão de Deus” e depois com um dos gols mais bonitos da história – ambos com uma camisa comprada às pressas em uma loja qualquer da Cidade do México.

► Compre a camisa da Argentina na Fut Fanatics

Você sabia dessa curiosidade sobre a camisa azul da Argentina usada nas quartas de final contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986 no México?