Camisas vestidas pelos treinadores brasileiros

Hoje é comemorado o Dia do Professor aqui no Brasil. E para homenagear esta profissão, uma das mais importantes por todo o seu contexto, o Mantos do Futebol traz uma lista com as camisas vestidas pelos treinadores brasileiros na época em que eram jogadores profissionais.

Levir Culpi

levir

Ex-zagueiro, ele começou a carreira no Coritiba em 1971, mas foi no Santa Cruz onde teve maior sucesso, atuando de 1974 a 1976.

Cristóvão Borges

cristovao

Foi um dos treinadores que atuou por mais clubes em sua carreira de jogador. Foram 11 no total. Ele começou no Bahia em 1977 e teve passagens por Atlético Paranaense, clube do qual é treinador hoje, Fluminense, Corinthians e Atlético Mineiro.

Foi no Grêmio onde teve seu auge, chegando à seleção brasileira em 1989, quando foi campeão da Copa América. Atuava como volante.

Tite

Tite

Adenor Leonardo Bacchi, técnico que tenta levar o Brasil ao hexa, defendeu o Caxias, Esportivo, Portuguesa e Guarani onde teve seu auge, sendo inclusive, vice-campeão brasileiro em 1986.

Mano Menezes

mano

Não chegou a atuar profissionalmente, mas sim nas categorias de base do Guarani de Venâncio Aires. Atuava como zagueiro. Cursou Educação física e se tornou técnico paralelamente à sua carreira amadora.

Roger Machado

roger

Um ídolo do Grêmio, clube pelo qual mais se destacou como treinador, atuou como lateral esquerdo pelo clube gaúcho de 1994 a 2003, marcando 4 gols em 404 jogos. Pelo imortal, conquistou 3 Copas do Brasil, 4 Campeonatos Gaúcho, 1 Libertadores, 1 Recopa Sulamericana, 1 Campeonato Brasileiro e 1 Copa Sul.

Atuou também pelo Vissel Kobe do Japão e pelo Fluminense, onde foi campeão da Copa do Brasil em 2007.

Argel Fucks

argel 2000

Argel também teve uma carreira cheia de clubes. Atuou por 10, desde que foi revelado como zagueiro em 1992 pelo Internacional.

Mas foi no Palmeiras que Argel teve o melhor momento de sua carreira no Brasil, chegando ao vice-campeonato da Libertadores da América em 2000. Pelo Verdão foi campeão do Rio-São Paulo e da Copa dos Campeões no mesmo ano.  Também teve destaque no Internacional, onde atuou por 3 anos e conquistou 2 Campeonatos Gaúcho e a Copa do Brasil em 1992 e chegou à Seleção Brasileira em 1995.

argel

Mas o time em que Argel se destacou pra valer foi no Benfica. Atuou nos encarnados por 4 temporadas, vencendo a Taça de Portugal em 2004 e o Campeonato Português em 2005.

PC Gusmão

PC Gusmão Vasco

Paulo César Gusmão foi goleiro reserva do Vasco da Gama, na década de 80, tendo como principais títulos o bicampeonato carioca em 1987 e 1988. Também atuou pelo Botafogo de 1989 a 1997.

Marcelo Oliveira

marcelo oliveira

Foi revelado pelo Atlético Mineiro em 1972, comandado pelo técnico Telê Santana. Chegou a disputar pela Seleção Brasileira, em 1975, os Jogos Pan-Americanos e a Copa América, além das eliminatórias para a Copa de 1978. Em 1977, foi titular do time vice-campeão brasileiro invicto, tornando-se um dos maiores ídolos do Galo, com 104 gols assinalados. Atuava como atacante.

Dorival Júnior

dorival junior

Conhecido como Júnior, Dorival atuou por mais de 12 times na época de volante. Revelado pela Ferroviária de Araraquara, interior de São Paulo, ele começou a fazer história em 1985, primeiro jogando pelo Avaí e, em seguida, pelo Joinville. O clube onde obteve maior destaque foi o Palmeiras, onde atuou de 1989 até 1992.

Doriva

doriva

Volante, também teve uma carreira cheia de clubes. Foi revelado pelo São Paulo em 1991 e campeão da Libertadores e do Mundial em 1993 (em 1992 estava no Anapolina-GO). Pelo tricolor também foi campeão brasileiro em 1991 e bicampeão da Recopa Sulamericana em 1993 e 1994.

dorvia

Mas foi pelo Porto onde teve maior sucesso, sendo bicampeão português em 1998 e 1999 e campeão da Taça de Portugal em 1998. Pelo Porto, chegou à Seleção Brasileira, na qual disputou a Copa do Mundo da França.

Falcão

falcao1

De todos os técnicos da atualidade, Falcão foi o maior jogador. Um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro e mundial, o volante era conhecido por sua técnica e chegada. Atuou pelo Internacional de 1973 a 1980, disputando 392 jogos e marcando 75 gols. Foi tricampeão brasileiro em 1975, 1976 e 1979, este último de maneira invicta, venceu 5 Campeonatos Gaúcho, em 1973, 1974, 1975, 1976 e 1978. Falcão é considerado o melhor jogador da história colorada.

flacao2

Atuando pela Roma, Falcão foi apelidado de “Rei”. Jogou no time da capital italiana de 1980 a 1985, conquistando 3 Copas da Itália, em 1981, 1982 e 1984 e o Campeonato Italiano em 1983.

falcao

Na Seleção Brasileira, atuou na incrível seleção de 1982, formando o meio campo com Toninho Cerezo, Sócrates e Zico. Falcão disputou 34 partidas pela Seleção e marcou 7 gols.

Vanderlei Luxemburgo

Se Falcão é o técnico que teve mais qualidade dentro de campo, o contrário pode-se dizer de Vanderlei Luxemburgo que foi um lateral esquerdo mediano, porém é um dos maiores técnicos que o Brasil já teve.

Dentro dos gramados o “pofexô” defendeu o Flamengo na maioria do tempo de sua carreira, tendo passagens também por Internacional e Botafogo.

Paulo César Carpegiani

Outro treinador que teve bastante destaque nos gramados, Paulo César Carpegiani teve passagens com destaque por Internacional e Flamengo, além disso também defendeu a seleção brasileira.

Jorginho

jorginho

O lateral direito foi revelado pelo América-RJ em 1983, mas foi no Flamengo, clube que atuou de 1984 a 1989 que Jorginho teve maior sucesso no Brasil. Foi multicampeão pelo rubronegro, e teve como destaque o título do Modo verde da Copa União em 1987.

Jorginho ainda se destacou pelo Bayer Leverkusen e Bayern de Munique da Alemanha, antes de voltar ao Brasil, depois de passagem pelo Kashima Antlers do Japão.

Em 2000 se destacou pelo Vasco, sendo campeão da Taça Guanabara, Copa João Havelange e da Copa Mercosul, após vitória de virada sobre o Palmeiras por 4×3. Em 2001 venceu a Taça Rio pelo cruzmaltino.

Venceu ainda o Campeonato Carioca em 2002 atuando pelo Fluminense.

jorginho2

Pela Seleção Brasileira atuou de 1987 a 1995, sendo titular na campanha do vice-campeonato das Olimpíadas de Seoul em 1988 e nas Copas do Mundo de 1990 e 1994, quando o Brasil conquistou o Tetra. Foram 68 jogos e 4 gols pela amarelinha.

Abel Braga

Considerado um dos principais exemplos de zagueiro-zagueiro, Abel Braga teve passagens com bastante destaque por Fluminense e Vasco da Gama e foi um dos primeiros brasileiros a jogar pelo Paris Saint-Germain.

Fábio Carille

Fabio Carille

Fábio Carille estreou sua carreira de treinador pelo Corinthians de maneira surpreendente, já conquistando o Campeonato Paulista e com campanha sensacional no Brasileirão.

Como jogador, o atleta teve uma carreira sem muito brilho como zagueiro e lateral esquerdo, tendo defendido diversas equipes, como o Paraná Clube, o Juventus e o próprio Corinthians durante um breve período.

Cuca

Foto: Gazetapress

Alexi Stival, o Cuca, era atacante e teve grande destaque pelo Grêmio de 1986 a 1989. Em sua carreira, o treinador também defendeu o Juventude, o Valladolid, o Internacional, o Palmeiras, o Santos, a Portuguesa, entre outras equipes.

Renato Gaúcho

Ex-atacante (dos bons), Renato Portaluppi, ou Renato Gaúcho, como é mais conhecido, é um dos maiores ídolos do Grêmio, clube pelo qual conquistou a Copa Libertadores da América de 83 e também a Copa Intercontinental do mesmo ano, no qual fez o gol do título.

Teve passagens de destaque também por Flamengo, Fluminense, Cruzeiro e Botafogo. Na Europa jogou pela Roma, onde não foi tão feliz.

Disputou a Copa do Mundo de 1990, entrando apenas na partida contra a Argentina, na qual o Brasil foi eliminado.

Alberto Valentim

Alberto Valentim foi lateral direito e teve maior destaque no Atlético Paranaense, onde teve quatro passagens e é considerado um ídolo.

Na Europa jogou na Itália com passagens pela Udinese e pelo Siena.

Fabiano Soares

Fabiano Soares defendeu Botafogo e Cruzeiro no Brasil, no entanto sua carreira dentro dos gramados teve mais destaque na Espanha, onde atuou por Celta de Vigo e Compostela, clube pelo qual iniciou a sua carreira de treinador.

Vagner Mancini

Vagner Mancini teve passagens por diversas equipes brasileiras, como Guarani, Portuguesa, Grêmio, Coritiba, Ponte Preta, entre outros. Terminou a sua carreira no Paulista de Jundiaí, onde também começou sua carreira de treinador em 2005.

Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo. (Paulo Freire)

► Compre camisas de futebol na Fut Fanatics