Thomas Müller e a mística da camisa 13 da Alemanha

Muitas pessoas ligam o número 13 com o azar mas essas pessoas que acreditam nesta superstição com certeza não tomam como referência a seleção alemã para esta afirmação. A mística da camisa 13 da Alemanha começou à muitos anos atrás e apesar de ter outro nome, o sobrenome é bastante familiar aos tempos atuais: Müller.

Gerd Müller é até hoje o maior artilheiro da seleção alemã, foi também maior goleador em uma única edição do campeonato alemão (40 gols na temporada 1972), 7 vezes artilheiro do campeonato alemão. Tudo isso pelo Bayern de Munique (coincidência?) onde ganhou a Bundesliga 4 vezes, a Copa da Alemanha outras 4 e foi tricampeão da Copa dos Campeões da Europa (74/75/76) além da Copa do Mundo de 1974. Era o homem que mais vezes tinha balançado as redes na história das Copas do Mundo, até ser batido por Ronaldo na Copa do Mundo de 2002. Em 2010 na África do Sul foi alcançado pelo seu compatriota Miroslav Klose. Gerd Müller era um artilheiro incontestável e vestia um número nada comum, o 13. Fato esse que bastou para que o número se tornasse mais do que especial para uma das mais poderosas seleções do mundo.

Anos depois outros craques vestiram o mesmo número de Gerd na seleção, Rudi Völler um dos principais nomes do título mundial de 1990 foi um deles, apesar de ter utilizado o número apenas em 1994. Depois disso Michael Ballack, considerado um dos melhores jogadores da seleção alemã na década de 2000 também vestiu a 13, e o que poucos sabem é que Ballack vestia este número por um pedido de Rudi Völler quando se transferiu do Kaiserlautern para o Bayer Leverkusen, time no qual Völler se aposentou.

Ballack era o camisa 13 da seleção alemã e estava convocado para jogar a Copa da África do Sul em 2010 no entanto uma lesão tirou o experiente meia da Copa. Para o lugar dele o técnico Joachim Löw resolveu convocar um jovem jogador e novamente o destino colocava frente a frente a camisa 13 e um Müller, agora com o nome de Thomas.

Com apenas 20 anos  e sendo convocado de última hora, Thomas Müller foi um dos destaques da Copa do Mundo de 2010 sendo considerado a jovem revelação do torneio e eleito um dos artilheiros da competição com 5 gols. Em 2014, bastou uma rodada para que o mundo voltasse novamente os olhos para Thomas. Em sua estreia na competição, um hat-trick contra Portugal e a impressionante marca de 8 gols em 7 partidas em mundiais. Somente outros dois jogadores da Alemanha conseguiram marcar 8 gols em seus 7 primeiros jogos: Helmut Rahn, e seu “xará” Gerd Müller.

Com apenas 24 anos e quebrando recordes atrás de recordes, Thomas Müller tem tudo para eternizar seu nome e mais uma vez a camisa 13 da Alemanha na história das Copas do Mundo e do futebol.

Maiores artilheiros da seleção alemã em Copas:
14 gols

Gerd Müller (1970-1974)
Miroslav Klose (2002-2010)

11 gols
Jürgen Klinsmann (1990-1998)

10 gols
Helmut Rahn (1954-1958)

Thomas Müller (2010-2014)

9 gols
Karl-Heinz Rummenigge (1978-1986)
Uwe Seeler (1958-1970)

8 gols
Rudi Völler (1986-1994)
Hans Schäfer (1954-1962)