Camisas vestidas por Juninho Pernambucano na carreira

Esta semana mais um craque do futebol brasileiro anunciou a sua aposentadoria e assim como fizemos na despedida de Clarence Seedorf, você relembre agora as camisas vestidas por Juninho Pernambucano na carreira.

Antônio Augusto Ribeiro Reis Júnior é o nome de batismo, mas foi com a alcunha Juninho, que mais tarde no Vasco ganharia o acompanhamento “Pernambucano”, para diferenciá-lo de outro Juninho, o Paulista, que o craque fez história no Brasil e principalmente na França onde é considerado o maior jogador da história do Lyon, time mediano que se tornou um dos principais clubes do seu país devido principalmente ao nosso homenageado.

Sua facilidade de bater na bola o transformou em um dos maiores cobradores de falta dos últimos tempos do futebol mundial, sua obediência tática o fez jogar tanto como meia, como um segundo volante e sua personalidade o fez ser admirado não só pelas equipes o qual jogou, mas também pelos rivais que admiram o bom futebol e boleiros com caráter.

Camisas vestidas por Juninho Pernambucano:

 

Sport Recife – 1993 – 1995 – O começo

Sport Juninho Pernambucano

Revelado nas categorias de base do clube, Juninho fez sua estreia profissional em 1993 e em 1994 já era uma das peças fundamentais da equipe onde foi apelidado o “Reizinho da Ilha”. Lá conquistou o título estadual de 1994 e a Copa do Nordeste do mesmo ano. Os títulos e as boas atuações chamaram a atenção do Vasco da Gama que em 1995 o levou junto com o jogador Leonardo que também se destacava pelo clube pernambucano. Infelizmente a saída precoce do meia e a grande identificação com o clube carioca fizeram com que a torcida do Leão da Ilha renegasse Juninho como um ídolo da equipe, apesar de o craque em entrevistas se referir ao clube como seu time do coração.

 

Vasco – 1995 – 2001 / 2011 – 2012 / 2013-2014 – Reizinho da Colina

Vasco Juninho Pernambucano

No Vasco a adaptação e identificação com a equipe foram imediatas, tanto que seu apelido logo foi alterado com referência ao clube carioca e virou o “Reizinho da Colina”. Com o time de São Januário foram três passagens, sendo a primeira a de maior êxito. Em 1998 marcou o seu gol mais “monumental” pelo time na semi-final da Copa Libertadores da América contra o River Plate em pleno Monumental de Nuñez com um golaço de falta do meio da rua, que colocou a equipe na final da competição dando na sequência o primeiro título continental para o Vasco da Gama. Também em sua primeira passagem fez parte de uma das equipes mais estreladas do Vasco que contava com os dois Juninhos na meia e Edmundo e Romário no ataque. Esta primeira passagem deixou como legado além do título da Libertadores, 2 campeonatos brasileiros (1997 e 2000), 1 Copa Mercosul (2000), 1 campeonato carioca (1998) e um torneio Rio-São Paulo (1999), colocando assim o Vasco como o principal clube brasileiro do final dos anos 90. Apesar de todos os títulos a saída do jogador da equipe carioca foi conturbada e acabou sendo pelas portas dos fundos, já que após entrar em litígio com a diretoria vascaína, deixou a equipe através de uma liminar.

A polêmica saída no entanto não impediu que Juninho Pernambucano ainda teve mais duas passagens pelo Vasco em 2011 e depois em 2013, no entanto apesar de um vice-campeonato brasileiro em 2011 e uma boa campanha na Libertadores de 2012, enfrentou maus momentos pela equipe que culminou no segundo rebaixamento da equipe no Brasileiro de 2013.

 

Lyon – 2001-2009 – A consagração 

Lyon Juninho Pernambucano

Apesar de já ser um dos principais nomes do futebol brasileiro, foi na França que Juninho alcançou o reconhecimento mundial, isso porque conseguiu um feito que jamais fora alcançado em nenhum outro campeonato pelo mundo em toda história. O camisa 8 chegou ao Lyon que nunca havia conquistado um título francês e já no primeiro ano em 2002 conquistou o título da Ligue 1 de forma inédita. Esse fato já poderia ser considerado fantástico, mas se tornou excepcional, isso porque Juninho e seus companheiros conquistaram de forma consecutiva nada mais nada menos do que mas 6 títulos, somando no total 7 títulos do campeonato francês sem dar chances aos seus adversários e tendo na maioria deles Juninho como seu principal nome, capitão do time e dono das bolas paradas da equipe o que lhe rendeu um total de 100 gols em 344 jogos.

Em 2009, Juninho terminou pela primeira vez um ano sem títulos na equipe de Lyon e percebendo que não alcançaria mais êxitos com a equipe que começava seu período de decadência, resolveu trocar de ares.

 

Al-Gharafa – 2009-2011 – $$$$$

Al-Gharafa Juninho Pernambucano

Apesar de ter diversas propostas de equipes ao redor do mundo, e inclusive de vários times brasileiros, Juninho optou pelas cifras do mundo árabe e assinou um contrato de 2 anos com o Al-Gharafa do Catar. No Oriente Médio, o jogador camisa 5, teve uma ótima primeira temporada e conquistou três títulos a Qatar Stars Cup, o Campeonato Qatari e a Qatar Crown Prince Cup, além disso foi eleito o melhor jogador da temporada. Ao fim do seu segundo ano de contrato resolveu voltar ao Brasil, voltando para o Vasco da Gama.

 

Red Bull – 2013 – Frustração

Red Bull Juninho Pernambucano

No final de 2012, Juninho resolveu sair do Vasco que passava por problemas financeiros e resolveu ir para a Major League Soccer, onde tinha como companheiro a estrela francesa Thierry Henry. No entanto após 6 meses no time ianque e uma má relação com seu treinador resolveu voltar ao Brasil novamente para o Vasco da Gama, seu clube de maior identificação e onde iria encerrar a sua carreira em 2014.

 

Seleção Brasileira – 1999 – 2006 – Tardia afirmação

Brasil Juninho Pernambucano

Apesar de ter sido um jogador selecionável na seleção brasileira desde 1999, Juninho teve a sua grande oportunidade na seleção brasileira a partir de 2005 quando ajudou na conquista da Copa das Confederações, o que garantiu ao craque a participação na Copa do Mundo de 2006, na qual nada pode fazer para ajudar a equipe na eliminação contra a equipe da França, país no qual era ídolo.

Pela seleção brasileira foram 40 jogos e 6 gols, sendo o primeiro deles apenas em 2005.

 

Relembre alguns momentos de Juninho Pernambucano pelas equipes que ele defendeu:

Figurinhas de Juninho Pernambucano pelos clubes que defendeu

 

Na sua opinião qual das camisas vestidas por Juninho Pernambucano na carreira foi a mais marcante?