Reunimos os 5 maiores artilheiros da história do São Paulo FC, jogadores que mais balançaram as redes usando a camisa do tricolor paulista. Veja a lista:

1 – Serginho Chulapa (242 gols em 339 partidas).

Top 5 maiores artilheiros do São Paulo FC

Sérgio Bernardino, ou simplesmente Serginho Chulapa, teve a sua estréia no time principal promovida por Telê Santana em um amistoso contra o Bahia, em 6 de junho de 1973. Seu primeiro gol foi feito após 4 dias como profissional em um empate contra o Corinthians em 1×1.

O jogador saiu da equipe no mesmo ano, emprestado ao Marília e retornou em 1974. Porém se considerarmos também seu ano inicial no São Paulo, Serginho ficou de 1973 a 1982 no clube, conquistando os Campeonatos Paulistas de 1975, 1980 e 1981 e o Brasileiro de 1977.

2 – Gino Orlando (233 gols em 453 partidas).

gino

Gino Orlando gostava de dizer que era um típico atacante trombador, principalmente por ter um biotipo forte e “grosso”. O jogador permaneceu no São Paulo no período entre 1953 e 1962, o que o levou também ao top 10 de jogadores que mais atuaram no clube com 453 jogos disputados. Foi campeão dos Campeonatos Paulitas de 1953 e 1957.

Além de grande goleador, Gino ficou na história por participar do combinado da Seleção Paulista em um dos jogos que fizeram parte da inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi. Foi o segundo duelo da história do estádio. A partida foi realizada dia 6 de outubro de 1960, contra o Nacional de Montevidéu. O jogo terminou 3×0 para os brasileiros.

3 – Luis Fabiano (189 gols).

lfabiano

Luis Fabiano é o único da lista que ainda está em atuação. Tendo duas passagens no São Paulo (2001 e 2011), o atacante tornou-se um ídolo para a torcida são-paulina pelo seu lado goleador. Apesar de todo esse carinho, o camisa 9 coleciona apenas dois títulos pelo clube (Torneio Rio-São Paulo 2001 e Copa Sul-Americana 2012).

Sua carreira também é recheada de polêmicas e expulsões. Seu instinto matador por muitas vezes é ofuscado pelas confusões e declarações cheias de personalidade (ou irresponsabilidade, para alguns). Recentemente seu contrato foi estendido até 2015.

 

4 – Teixeirinha (189 gols em 525 partidas).

teixeirinha

Elísio dos Santos Teixeira, fez parte do time que levou o apelido de “Rolo Compressor” na década de 40. Iniciou sua carreira como aspirante no São Paulo com 17 anos de idade. Debutou em 8 de outubro de 1938, contra o Sanjuanense. É o segundo jogador que mais jogou no clube. Com 525 partidas e 18 temporadas disputadas, Teixeirinha perde apenas para Rogério Ceni nesse quesito.

Ele primava pela regularidade, portanto nunca jogava mal. Sua jogada característica era levar a bola até a linha de fundo, virar para o meio e então tocar para seu companheiro com claras condições de marcar o gol. Sua sala de troféus acumula 6 Campeonatos Paulistas e 4 vices. Sua partida derradeira foi contra o Rio Branco em 25 de março de 1956.

5 – França (182 gols em 327 partidas).

frança

O maranhense Françoaldo Sena de Souza começou sua carreira em 1993 no clube Nacional de Manaus e após sua passagem pelo XV de Jaú, teve sua chance no São Paulo no final de 1995. Mas seu espaço não foi conseguido com muita tranquilidade. Era reserva de Muller e Almir no Paulistão de 1996, mas mesmo assim já mostrava seu lado matador com 8 gols mesmo sendo banco na maioria do tempo.

Para não perder o costume dos artilheiros acima, França foi mais um a vencer o Paulistão. Levantou a taça duas vezes (1998 e 2000), terminando ambas competições com 12 e 18 gols respectivamente.   Em 2002 já havia assinado com o Bayer Leverkusen e seguiu seus últimos instantes no São Paulo. Nesse período de despedidas, em um jogo contra o Corinthians pelas semis da Copa do Brasil, França se lesionou gravemente. O que interrompeu abruptamente seu último ano no tricolor do Morumbi e consequentemente sua convocação para a Copa do Mundo na Coréia do Sul e no Japão.

Gostou da lista? Qual jogador você acha que pode entrar nela nos próximos anos?