Destacamos os 5 maiores artilheiros das Copas do Mundo. Torneio esse que já revelou grandes craques como também “enterrou” dezenas. Heróis e vilões são marcados pro resto de suas vidas. O Brasil é atualmente o maior vencedor com 5 títulos e em segundo lugar, aparece a Itália e Alemanha com o tetra campeonato. Porém nem só de jogadores tupiniquins e italianos foi feita a história das Copas. E os principais goleadores você vê a seguir:

1- Miroslav Klose (16 gols).

Artilheiros das Copas do Mundo - Miroslav Klose

Miroslav Klose defende a seleção da Alemanha desde 2001. O atual jogador da Lazio fez cinco gols nas Copas de 2002 e 2006. Levando a seleção alemã à final contra o Brasil de Felipão na primeira ocasião. Em 2010 fez quatro gols e encostou em Ronaldo na luta pela artilharia da competição. Em 2014 marcou dois tentos em solo brasileiro e ultrapassou Ronaldo no número de gols em Copa.

 

2 – Ronaldo – (15 gols).

Top 5 artilheiros das Copas do Mundo - Ronaldo

Ronaldo Luís Nazário de Lima nasceu no estado do Rio de Janeiro em 1976. Seu caminho extraordinário na história do futebol começou a ser traçado profissionalmente pelo Cruzeiro. Sua fama pelo futebol mineiro já era possível ser notada no segundo semestre de 1993, aos 16 anos de idade.

Porém como já era muito assediado por clubes do mundo inteiro, deixou a raposa pelo PSV da Holanda pouco tempo antes da Copa de 1994. Posteriormente foi convocado para a competição nos EUA com a seleção e a partir dali, por onde passou foi ídolo. Já em 2002, junto com os dois “R”: Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo, ajudou o Brasil a conquistar o penta-campeonato mundial.

Milan, Inter de Milão, Barcelona, Real Madrid e Corinthians foram alguns dos clubes que tiveram a honra de receber o futebol do Fenômeno. Atualmente é empresário e comentarista esportivo.

3 – Gerd Müller – (14 gols).

Gerd Muller

Também alemão, Gerd Müller foi um dos atacantes mais produtivos de sua época. Seu lado goleador o levou para a seleção nacional. Fez 68 gols em 62 partidas pela Alemanha e sua média era de 1,1 gol por jogo.

Müller chegou a fazer incríveis 10 gols em uma só edição do Mundial. Fato ocorrido em 1970. E logo após quatro anos, o jogador daria mais um show com 4 tentos e, desta vez, venceria a segunda Copa do Mundo para seu país.

3 – Just Fontaine – (13 gols).

justfontaine

O jogador francês Just Fontaine foi eleito pela Federação Francesa de Futebol o maior jogador do país dos últimos 50 anos. Além desse prêmio simbólico, ganhou também o troféu de artilheiro da Copa de 1958. Fontaine supera até os 10 gols de Müller em uma única edição: 13 bolas na rede. O elevando hoje ao posto de 3º maior artilheiro das Copas. Após o fim de carreira, Just foi ainda treinador de grandes clubes como o PSG e Touluose, além de dirigir a França e o Marrocos.

4 – Pelé – (12 gols).

pelé

Uma lista envolvendo seleções não pode faltar o Rei do Futebol. Pelé, o atleta do século é reverenciado por todos como o principal goleador da história do futebol. Com 1281 gols. Ídolo máximo do Santos, conheceu a amarelinha logo aos 17 anos na Copa de 1958. Conseguiu vencer a competição em 3 ocasiões colocando lá no alto o nome do Brasil no exterior.

Sua despedida na seleção ocorreu em 18 de julho de 1971 no empate em 2 a 2 contra a Iugoslávia. O estádio escolhido foi o Maracanã, recebendo mais de 138 mil espectadores para esse jogo histórico que marcava o fim de uma Era.

5 – Jürgen Klinsmann e Sándor Kocsis – (11 gols).

jurgenesandor

Jürgen Klinsmann, mais conhecido como “Bombardeiro Humano” por seu cabelo loiro e habilidade para marcar gols. Estreou pela Alemanha contra o Brasil no empate em 1×1 em 1987. Jogou em clubes como Inter de Milão, Tottenham e Bayern de Munique. Sua sala de troféus é um tanto quando curiosa. Nela, existem mais títulos conquistados pela seleção alemã do que pelos clubes em que passou.

Para fechar a carreira com classe, na Copa de 1998 contra os EUA, matou a bola no peito e encaixou um voleio sensacional. Esse seria seu último gol como jogador. No final da competição anunciou sua aposentadoria.

Sándor Kocsis inspirou-se em seu pai para construir sua maneira de jogar. Um de seus artifícios era chutar a bola com maestria usando ambos os pés. Iniciou jogando por clubes de seu país, Hungria. E por indicação, o Barcelona o contratou e emplacou logo na primeira temporada 1958-1959. Sua estréia pela seleção Húngara já havia acontecido há 10 anos, em 1948. Em 1954 marcou 11 gols na Copa do Mundo daquele ano.

Gostaram dessa lista? Você acha que algum jogador atual pode alcançar essas feras na artilharia?