História da camisa do Barcelona

A camisa é inconfundível. O futebol também. A identidade, única. A história, rica. Fundado em 1899 por um grupo de suíços, ingleses e espanhóis liderados por Joan Gamper, o Futbol Club Barcelona é um dos clubes mais queridos do mundo e dono de uma das maiores torcidas do planeta, não só na Europa, mas também na Ásia, África e América, principalmente no Brasil.

escudos_barcelona
Evolução dos símbolos do Barcelona

A camisa listrada em azul e grená é uma marca da equipe catalã, que possui várias teorias para a adoção dessas cores tão bonitas e harmoniosas ao extremo quando mescladas como no manto do Barça. A primeira é que as cores foram escolhidas por Arthur Witty, um dos primeiros presidentes do clube, que teria se inspirado no time do Merchant Taylor´s School. Outra teoria é que as cores vieram da primeira república francesa de Robespierre. No entanto, a história mais difundida e aceita é que as cores foram inspiradas no uniforme do Basel, da Suíça, time pelo qual Joan Gamper atuou e torcia em seu país natal. Há quem diga também que as cores foram adotadas pelo fato de na época os lápis de cores azuis e vermelhos serem bem comuns e fáceis de encontrar. Deixando as histórias de lado, o fato é que o uniforme do clube catalão se tornou um dos mais icônicos e bonitos do mundo.

Primeira camisa do Barcelona em azul e grená em 1899
Primeira camisa do Barcelona em azul e grená em 1899

O primeiro uniforme do Barça foi composto por camisa mesclada em azul e grená, calções brancos e meias pretas. Em 1910, o clube adotou pela primeira vez a camisa listrada, com calções e meias brancas. Três anos depois, os calções e as meias ganharam cores pretas, substituídas pelo tradicional azul somente em 1920.

Primeira camisa listrada do Barcelona em 1920
Primeira camisa listrada do Barcelona em 1920

Os anos se passaram e a equipe mudou bem pouco sua camisa tradicional, ora utilizando listras, ora mesclas largas. As camisas que mais mudaram foram as reservas, que nunca obedeceram um padrão. Elas já tiveram as mais variadas (e bizarras) cores: verde, laranja, preta, verde-água, amarela, azul, azul-celeste, vermelha, cáqui, bege, rosa, azul-escuro, cinza, amarelo-fluorescente, laranja-fluorescente e muitas outras que fazem a alegria dos colecionadores de camisas exóticas.

Na temporada de 2012-2013, o time inovou ao não utilizar listras nem mesclas em seu uniforme, adotando o dégradé tanto na camisa número um quanto na reserva. Para alguns, a combinação ficou bonita. Para outros, foi totalmente contra a história do clube.

Degradé utilizado pelo Barcelona em 2012-2013
Degradé utilizado pelo Barcelona em 2012-2013

Outro fator interessante foi a ausência durante mais de um século de patrocinadores no uniforme catalão. Eles só começaram a surgir no final da primeira década do século XXI, algo que fez o Barcelona deixar de ser “mais que um clube e virar apenas mais um clube”, segundo Johan Cruyff, um dos maiores ídolos da história blaugrana.

Camisa amarela sem patrocinador do goleiro em 1977
Camisa amarela sem patrocinador do goleiro em 1977

Sem se importar com cores, o Barcelona vem escrevendo sua história com títulos históricos conquistados com qualquer cor de manto, seja laranja (na primeira Liga dos Campeões do clube, em 1992), seja em azul e grená (nos três títulos seguintes da Liga e no Mundial de 2011), seja em laranja-fluorescente (no Mundial de 2009).

Camisa utilizada pelo Barcelona no primeiro título da Champions em 1991-92
Camisa utilizada pelo Barcelona no primeiro título da Champions em 1991-92

Este texto foi escrito por Guilherme Diniz do blog Imortais do Futebol. Gostou ou gostaria de ver a história de algum clube em específico? Deixe sua opinião no comentário. E curta a fan page do Imortais: